Nova Olimpia (MT), 17 de outubro de 2021 - 07:39

? ºC Nova Olimpia - MT

Policial

14/10/2021 06:16 Gazeta Digital

Com tornozeleira, jornalista é presa pela segunda vez em bar na Praça Popular

Utilizando uma tornozeleira eletrônica, a jornalista Nildes de Souza, 37 anos, voltou a ser presa na noite desta quarta-feira (13) enquanto aproveitava a noite em um bar da praça Popular. A mulher já havia sido detida na segunda (11) por jogar cerveja no rosto de um Policia Militar e estava proibida de frequentar o local por conta das medidas cautelares impostas na audiência de custódia.


Na última segunda-feira (12), Nildes foi filmada jogando o copo contra o policial, que deu voz de prisão e tentou imobilizá-la. Ela resistiu dando chutes e só foi presa com a ajuda de outro policial e o segurança do bar. A mulher ganhou liberdade no dia seguinte. No entanto, a Justiça determinou que ela usasse tornozeleira eletrônica e proibiu que ela frequentasse bares ou boates. 
Leia também - Presa por jogar cerveja em PM tem 22 passagens criminais

Nesta quarta, após ser flagrada no estabelecimento, Nildes foi abordada pelos policiais por descumprir as medidas cautelares. Nas imagens é possivel ver a mulher sendo acompanhada pelos militares até a viatura. Visivelmente embriagada, ela questiona a abordagem e na sequência é colocada dentro do veículo.

Ela foi encaminhada para a delegacia, onde foi registrado um novo boletim de ocorrêcia.

 

22 passagens

Conforme noticiou o , Nildes já acumula 22 passagens. Entre os delitos cometidos por ela anteriormente estão: Preservação de direito, ameaça, lesão corporal, perturbação, atrito verbal, constrangimento ilegal, vias de fato e injúria real.

Ela ficou conhecida na última segunda, após jogar uma garrafa de cerveja em uma viatura da PM que fazia rondas pela Praça Popular, em Cuiabá. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que ela joga cerveja na cara de um policial, que pula a grade do bar para prendê-la. 
Na ocasião, a cliente foi cercada por dois policiais e dois seguranças, mas reagiu e tentou agredir o grupo. Ela resistiu até que foi colocada no chão e imobilizada com os braços para trás pelos policiais e pelo segurança.


Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo