Nova Olimpia (MT), 23 de junho de 2021 - 06:01

? ºC Nova Olimpia - MT

Fique Por Dentro

09/06/2021 08:06

MELHORES ÁREAS PARA EMPREENDER EM 2021

O empreendedorismo não para de crescer e de bater recordes. E isso é reflexo do desejo cada vez maior das pessoas de terem liberdade financeira. De acordo com o Sebrae, 38,7% da população adulta, entre 18 e 64 anos, está envolvida com um negócio próprio. Além disso, de cada dez pessoas que não são empreendedoras, três gostariam de abrir o próprio negócio. Ou seja, empreender em 2021 será uma das ações mais buscadas por milhares de brasileiros.

Se você se encontra neste grupo, chegou a hora de saber quais são as tendências para ter um negócio em 2021. Confira:
#01 E-commerce

Mesmo com o duro golpe sofrido pela economia em função da pandemia da Covid-19, as vendas online mostraram números recordes em 2020.

De acordo com o Índice de Vendas Online, o e-commerce registrou um crescimento de 53,83% em dezembro de 2020. E quando observamos o Índice de Faturamento Online, os resultados são igualmente expressivos, com aumento de 55,74%.

As informações são do MCC-ENET, uma iniciativa do Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Economia Digital, que opera desde 2001 fomentando a segurança em transações eletrônicas, formulação de políticas e desenvolvimento de marcos regulatórios relacionados à economia digital.

Em 2021, parece que a facilidade de adquirir praticamente qualquer produto ou serviço sem ter que sair de casa vai continuar seduzindo consumidores. Principalmente pelo fato de que o tão desejado final da pandemia parece ainda estar longe de acontecer.

Essas estimativas são confirmadas por dados do segmento de e-commerce em 2021. De acordo com informações da XPi, a expectativa é que 2021 termine com um aumento de 32% nas vendas online.

A corretora acredita que a tendência de alta nas compras online se deve a algo estrutural, que foi potencializado com a pandemia, mas que já vinha se consolidando.

E parece que tem lugar para todo mundo. De pequenas a grandes lojas virtuais, todas estão lucrando: o Brasil tem mais 1,3 milhão de e-commerces. E aproximadamente 75% deles oferecem menos de 10 produtos.

Independentemente do segmento, 2021 se apresenta como um momento propício para que empreendedores de todos os tipos diversifiquem suas receitas e comecem a desenvolver uma presença digital para vincular seus produtos e serviços.

#02 Mentorias

O mercado, como algo extremamente dinâmico, periodicamente desenvolve soluções para que os profissionais atinjam seu máximo potencial e consigam chegar mais longe em suas carreiras - e mais rápido.

Na última década, uma solução que ganhou muito espaço foi a mentoria. E alguns números podem falar por si sós sobre a evolução desse ramo como campo para o empreendimento em 2021.

O primeiro dado mostra como os mentores de negócios aumentaram e vem da Associação Brasileira dos Mentores de Negócios (ABMEN).

De acordo com a organização, a média de crescimento das mentorias é maior do que 19% ao ano. Outra informação relevante: em 2016, o Brasil tinha 8 mil mentores disponíveis no LinkedIn. Já em 2020, esse número passou para mais de 30 mil profissionais.

O aumento da demanda por mentores pode ser justificado, entre outras coisas, pela melhor retenção de talentos em uma companhia. Segundo a pesquisa Turning Gender Diversity Dial, da consultora Delloite, 87% das companhias com programas de mentoria elevaram a retenção de profissionais.

Em 2021, com a crise econômica e sanitária, esse padrão se confirma, já que, com a diminuição de empregos, passar por uma mentoria pode aumentar a chance de permanecer no trabalho ou de conseguir uma vaga.

E com o aumento da demanda desse tipo de serviço, fazer uma capacitação em mentoria se converteu em uma chance para que especialistas de todos os tipos possam empreender e ganhar dinheiro com seus conhecimentos.

#03 Casa e Decoração

O Brasil tem apresentado números recordes no empreendedorismo, e a expectativa, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é que o crescimento permaneça firme em 2021. Nesta tendência, encontramos o segmento de Casa e Decoração apresentando um desempenho bastante positivo.

De fato, o segmento de Casa e Decoração já vinha apresentando um aumento na casa dos 23%, com incremento de interesse inclusive em plataformas de novos e seminovos, como a OLX. Entre os mais buscados, encontramos desde almofadas (494% de aumento no interesse), vasos (201%) e quadros (187%).

Esse comportamento dos consumidores não é surpresa. Com a pandemia, muita gente se viu forçada a ficar em casa e começou a querer melhorar o aspecto do ambiente onde teria que passar muito mais tempo.

Nada mais natural do que investir em itens que renovem os ambientes e deixem a permanência em casa melhor. A boa notícia para quem tem interesse em oferecer produtos para este segmento é saber que quase 70% dos funcionários que passaram para o home office preferem seguir com o trabalho em casa.

Dadas as condições em que nos encontramos, com a manutenção da pandemia, é natural entender que o interesse por produtos para o lar vai continuar aquecido.

Tudo isso configura boas oportunidades para empreender em 2021, inclusive se a ideia for não contar com uma loja física e partir para as vendas online. Neste caso, quem deseja começar um novo negócio este ano, pode aliar o aumento das buscas por itens de casa e decoração com o poder do e-commerce.

O momento é favorável a empreender, sempre que se conte com um bom planejamento e o nicho certo seja identificado. Neste sentido, 2021 apresenta-se como um ótimo ano para começar um negócio, assim como também o momento ideal para apostar mais fichas em empreendimentos já em funcionamento.

Publicado Por Marcos Davi Andrade


Fonte: Canal do Empreendedor


Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo