Nova Olimpia (MT), 26 de janeiro de 2020 - 13:14

? ºC Nova Olimpia - MT

Slideshow

15/01/2020 14:09 olivre.com.br

Mato Grosso lidera exportações brasileiras e movimenta U$S 16,6 bi em 2019

Montante corresponde a 17,33% das vendas externas do agro no país, que somaram US$ 96,8 bi

 

Mato Grosso liderou as exportações do setor do agronegócio brasileiro e movimentou mais de U$S 16,6 bilhões, em 2019. O montante corresponde a 17,33% das vendas externas do agro no país, que somaram US$ 96,8 bilhões no último ano.

Em segundo lugar aparece o Estado de São Paulo, com 15,63% de participação nas vendas externas, somando US$ 15,1 bi em negócios.

Segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as vendas externas do agro representaram 43,2% do total exportado pelo Brasil.

Em 2018, a participação do agronegócio nas exportações totais do país era 42,3%.

Commodities

Em Mato Grosso, os destaques foram algodão, milho, soja e a carne bovina.

O Estado produziu 1,9 milhão de tonelada de pluma na safra 18/19, acréscimo de mais de 40% em relação à safra anterior.

Ao todo, o Brasil enviou 1,61 milhão de tonelada para 33 países, acumulando US$ 2,64 bilhões em negócios. Mato Grosso enviou 60% desse total. Foram mais de 960 mil toneladas, sendo os principais destinos a China, o Vietnã, a Indonésia e Bangladesh.

No fim de dezembro, a Abrapa e a Apex anunciaram investimentos na ordem de R$ 6 milhões para promoção do algodão brasileiro no mercado asiático, com a implantação de um escritório em Singapura.

O projeto visa o fortalecimento da imagem da pluma brasileira e busca novos mercados compradores.

O milho também bateu novos recordes com a exportação de 43,25 milhões de toneladas, aumento de 88,54% em relação a 2018. Mato Grosso foi responsável por enviar 56,5% do total, cerca de 24,4 milhões de toneladas originando US$ 4,11 bilhões em negócios. 

O Japão e o Irã foram os principais destinos do milho mato-grossense. Juntos os países consumiram 12,29 milhões de toneladas. Além desses dois, outros 101 países compraram o milho brasileiro.

As vendas externas das carnes passaram de US$ 14,68 bilhões, em 2018, para US$ 16,52 bilhões, em 2019. Uma alta de 12,5%.

O impacto da peste suína africana em diversos países, principalmente no rebanho chinês, ajudou no incremento das exportações brasileiras.

A carne bovina foi a principal carne exportada pelo Brasil, com US$ 7,57 bilhões em vendas externas no ano de 2019 (alta de 15,6%). Este valor é recorde para toda a série histórica.

O volume exportado de carne bovina também foi recorde, atingindo 1,85 milhão de toneladas.

Mato Grosso enviou mais de 20% do volume total, com a comercialização de 428,11 mil toneladas, o que representa alta de 21,03% em relação a 2018. Este montante equivaleu a um faturamento de US$ 1,36 bilhão – aumento de 21,89% em relação ao acumulado de 2018.

O mercado chinês pagou, em média, por US$ 3,62 o quilo da carne de Mato Grosso, enquanto que o Egito, pagou cerca de US$ 2,37 o quilo. Já no Irã foram US$ 2,74/kg, sendo estes os três maiores compradores do Estado.

A soja, por sua vez, teve redução de quase 10 milhões de toneladas nos embarques brasileiros. Mesmo assim, Mato Grosso manteve o volume semelhante ao enviado em 2018.

Ao todo, mais de 19,9 milhões de toneladas foram comercializadas. A China continua sendo o principal mercado e adquiriu mais de 12 milhões de toneladas da soja mato-grossense.

A queda do envio total brasileiro de soja ao mercado externo foi compensada na balança comercial, em parte, pelas vendas das carnes (bovina, suína e de frango), milho e algodão.

 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo
Copie e cole seu código de anúncio AMP apenas uma vez no código-fonte HTML das páginas em que você quer exibir anúncios. O posicionamento do código de anúncio não reflete a posição do anúncio.